• Tomás Barros

Rolling Loud e a revolta do infantário

Desde a sua primeira edição em 2015, que o Rolling Loud tem trazido centenas dos melhores rappers por várias cidades dos Estados Unidos da América (EUA). Pela primeira vez esta organização com ainda tenra idade aventura-se no panorama internacional e escolheu a Praia da Rocha como o destino ideal para a sua expansão.


Este festival entra na Europa através de Portimão e convoca artistas de grande renome dos EUA como Young Thug, Roddy Rich, Future, Wiz Khalifa, entre muitos outros. Também vão estar presentes artistas portugueses como Lon3r Johny, Sippinpurp e Yuzi. Um pequeno toque que inclui e valoriza estes artistas que desenvolvem este género em Portugal.


As redes sociais entraram em delírio aquando do anúncio, mas, para muitos, pode ter-se revelado um momento muito frustrante. Refiro-me a todos os pequenos soldados da Internet com menos de 18 anos que entraram em alvoroço quando se aperceberam que o festival é para maiores de idade. As reações foram inúmeras, chegaram a ser feitas petições a reivindicar para que a restrição de idade descesse para os 16 anos. Chegou-se ao cúmulo de se fazer uma petição para que a idade mínima necessária passasse para os 17 anos e meio. Todos sabemos que a fúria adolescente não é motivo para brincadeiras, muitos até podem ser mais adultos que os jovens nos seus 18 mas, na altura de reclamar, voltam a soltar aquela criança de 8 anos presa dentro de si.

Imagem da página de Facebook do Rolling Loud


Analisando bem o conteúdo das músicas dos artistas que vão lá estar presentes, entende-se a restrição de idade, embora qualquer jovem refute argumentando que tem facilmente acesso a qualquer tipo de música através do Youtube, Spotify e outras plataformas. Até que não deixa de ser verdade, carregar num quadrado para confirmar que somos maiores de 18 não é propriamente o método mais infalível de sempre, mas a Organização do evento tem que ter uma intervenção mais preponderante do que uma bolinha vermelha no topo da televisão.


Ainda assim, entendo em parte a revolta juvenil e toda a raiva expressada sobretudo no Twitter. É que alguns dos artistas que vão atuar na maravilhosa Praia da Rocha são também menores de idade, o que não deixa de ser irónico. É quase como uma piada de mau gosto para todos os revoltados. Só me faz lembrar de quando estava no 8º ano e tinha mais barba que alguns miúdos já no secundário, é o que é.





0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Contacto
  • Facebook
  • Instagram
  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Twitter Ícone
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now