• Tomás Barros

Aborto está para a pedofilia como a manteiga para o pão

Que muitos homens iluminados pelo toque de Deus cometeram crimes, precisamente devido a outro tipo de “toques” mais indevidos com crianças, já todos sabemos. Os ideais conservadores da Igreja são também conhecidos por todos, logo, a posição em relação ao aborto é óbvia: “nunca”, “jamais”. Apesar de dar passinhos de bebé em direção a uma moderada aceitação, ser retrógrado não vai deixar de estar na moda por estas bandas. Pelo menos agora é aceitável o uso do preservativo. Coitados, afinal sempre pensam nas crianças.


Acho que a sociedade, de uma maneira geral, já teve a oportunidade de ler as palavras do padre Richard Bucci que alega que, ao contrário do aborto, “a pedofilia nunca matou ninguém”. Isto sim é qualquer coisa, não é? Parece mais uma daquelas belas piadas que todos contamos sobre padres pedófilos, que parece tão distante e ofende tantas beatas. A verdade é que foram estas as palavras que este homem encontrou para expor a sua opinião algo que é, no mínimo, preocupante e deplorável.


Toda esta aura pesada de pedofilia associada à Igreja tem uma razão de ser. Os números falam por si: entre 1950 e 2013 foram 17.000 as vítimas de abuso nos Estados Unidos. Mas não são apenas os membros do clero americano que têm “apetites diferentes”. Na Austrália 4.000 crianças foram vítimas de crimes sexuais em cerca de mil instituições católicas, entre 1980 e 2015. A maior ilha do mundo parece que alberga tantos vigários pedófilos quanto coalas.



Também a Bélgica tem tido a sua dose de escândalos sexuais envolvendo a Igreja. Desde 2012, pagaram cerca de quase 4,13 milhões de euros em indemnizações. Uns belos trocos que, cá entre nós, não ajudam moralmente nenhuma das crianças afetadas. É lastimável... estes homens e mulheres, que fizeram votos para ajudar todas as pessoas, andam a destruir casas de família e milhares de jovens.


Esta intervenção do senhor Richard Bucci leva-me a crer que o aborto e a pedofilia estão mesmo de mãos dadas. O aborto, na ótica destes praticantes de pedofilia, deve ser um verdadeiro flagelo. As contas são simples. Se as pessoas tiverem a possibilidade de abortar existem menos crianças logo, por conseguinte, menos potenciais alvos. Por mim, avançavam com a legalização do aborto no mundo inteiro, só mesmo para dificultar a vida a estes lobos pervertidos com pele de cordeiro sagrado.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo