A nova televisão

Análise por Francisco Amaral


Estreou, em Portugal, a mais recente plataforma de streaming de filmes e séries. Desta vez foi a Disney, produtora de filmes de animação, que se colocou em cena, competindo agora com várias outras alternativas, neste novo paradigma que pode revolucionar a forma como vemos televisão.


A televisão por subscrição passa por: pagar uma mensalidade e ter uma biblioteca de filmes e séries disponíveis para ver quando, como e onde quiser, sem qualquer publicidade ou intervalos forçados.


A mais famosa e a pioneira deste tipo de plataforma é a Netflix. Fundada em 1997, originalmente como produtora de conteúdo, a verdade é que em 2007 a Netflix enveredou pelo mundo do streaming de conteúdos exclusivos numa só aplicação e website. Ao longo do tempo foi-se expandindo e em 2015 chegou a terras lusitanas. É a líder neste tipo de serviço, tendo como plano de subscrição várias opções mensais, que lhe serão apresentadas mais abaixo, numa tabela. Tem como principais exclusivos as séries La Casa de Papel, Stranger Things, Lúcifer e a mais recente The Witcher, e alguns filmes nomeados aos Óscares, Two Popes, Marriage Story e The Irishman.

A HBO é uma das concorrentes da Netflix. Inicialmente um canal de televisão, pertence à Warner Brothers e fez-se ao mundo de streaming em 2015, mas rapidamente se tornou um sucesso mundial. Mais conhecida pelas séries de grande qualidade e sucesso como Game of Thrones, Watchmen, Westworld, a HBO prepara-se agora para se expandir ainda mais com a ‘HBO Max’, prometendo já conteúdo no próximo ano com um episódio especial da série Friends e a estreia exclusiva do novo Justice League, de Zack Snyder.


A Amazon, multimilionária no ramo das encomendas online, tem um vasto leque de serviços que vão além da entrega de produtos. A subscrição da Amazon Prime juntou às encomendas uma aplicação de música, uma biblioteca mensal de e-books grátis e ainda uma biblioteca de filmes e séries, o Amazon Prime Video. Apesar de não ter muitos conteúdos exclusivos de renome, como as anteriores, conta com algumas séries como The Boys, American Gods, ou ainda Good Omens.

A última a entrar em cena foi a Disney, com a Disney +. A produtora promete ser uma concorrente feroz pelos seus conteúdos exclusivos, conhecidos por todos. Desde os clássicos, às princesas, aos mais recentes remakes, a Disney + conta ainda com a saga de Star Wars, bem como o universo cinematográfico da Marvel.

A tabela seguinte serve para comparar os planos e preços das várias plataformas já apresentadas:



A maior vantagem deste tipo de serviços é, sem dúvida, a oportunidade de escolha do conteúdo que se quer ver e a sua comodidade de poder ver quando e onde quiser, sem qualquer publicidade.


Já a desvantagem é não poder ter todo o conteúdo exclusivo disponível numa só plataforma. A subscrição de todas as plataformas ao mesmo tempo pode ser dispendioso e com tanta oferta de conteúdo disponível seria difícil escolher o que ver primeiro.

Cabe agora ao leitor decidir o que escolher consoante a sua preferência e consoante a sua carteira. Todas as plataformas dispõe de conteúdo exclusivo e diferente para cada faixa etária, tendo todas em comum a possibilidade de partilhar a conta com mais do que um utilizador.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo